Rolling Stones antecipam álbum inédito gravado em Copacabana com EP

 

 

Assista ao trailer aqui:

 

 

 

Um dos maiores shows gratuitos da história, a apresentação da banda inglesa The Rolling Stones na praia de Copacabana, em 18 de fevereiro de 2006, foi um evento histórico, um momento essencial na história do rock‘n’ roll. Agora, a Mercury Studios e Polydor irão lançar pela primeira vez esse show completo, remixado, reeditado e remasterizado. No dia 9 de julho, The Rolling Stones – A Bigger Bang: Live On Copacabana Beach estará disponível em diversos formatos, incluindo físicos. Hoje, para dar um gostinho aos fãs, a banda lança um EP com cinco faixas deste projeto: “Sympathy For The Devil”, “Wild Horses”, “You Got Me Rocking”, “Happy” e “Rough Justice”. Todas as músicas são do show de Copacabana, exceto “Rough Justice”, que é de um show da banda em Salt Lake City, em 2005, que também estará presente na edição deluxe. Ouça e baixe o EP aqui: https://umusicbrazil.lnk.to/ALittleBangEPPR .

 

Desde os momentos da abertura do filme, quando The Rolling Stones emergem de uma ponte construída que sai do Copacabana Palace Hotel em direção ao palco, há uma energia elétrica que percorre o ar, ricocheteando entre a banda e o 1.5 milhão de pessoas presentes. Filmagens aéreas transmitem a enormidade da multidão, assistindo não apenas da praia, mas de barcos atracados na beira da água. Enquanto Mick Jagger, Keith Richards, Ronnie Wood e Charlie Watts colocam todas as suas energias de uma música para a outra, a multidão continua a colocar sua energia em um fervor furioso, agitando bandeiras brasileiras e britânicas, no pôr do sol da noite tropical. Foi realmente um destaque desta turnê, que deu suporte ao álbum da banda de 2005, “A Bigger Bang”.

 

“Não é que não estamos acostumados a fazer alguns dos maiores shows do mundo, mas devo dizer que o show do Rio foi excepcional”, disse Keith Richards.

 

“Foi incrível. Foi um público muito bom. Eles sabem como se divertir nessas ocasiões”, afirma Mick Jagger.

 

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *