Algumas dicas pra eleição de domingo

 

 

Domingo é dia de eleições municipais. Vamos às urnas para renovar as Câmaras de Vereadores e as Prefeituras e a ideia é colocar gente que priorize as pessoas mais humildes. Melhorando a vida delas, automaticamente melhoramos as de todos os outros. Com a diminuição da desigualdade, a sociedade fica mais saudável, desenvolvida, próspera.

 

Parece simples, né? Mas não é.

 

O ser humano não quer saber do próximo. Só fala dele como retórica e, a partir disso, boa parte deste primeiro parágrafo aí se torna sinônima de utopia. Eu até gosto, houve tempo em que voar era uma utopia e lá estamos nós, no céu. Mas, não é de utopias que o texto fala.

 

Vamos anotar umas dicas para o voto no domingo?

 

– Não vote em candidato que tem patente militar ou ocupação em seu nome. Ex. major, coronel, subtenente, suboficial, delegado, coisas assim.

 

– Não vote em pastores, pastoras e demais participantes das igrejas evangélicas neopentecostais. Política e religião estão separadas – ou deveriam estar – desde o século XVIII.

 

-Não vote em qualquer candidato que tenha apoiado o atual governo federal, responsável pelos piores momentos econômicos e sociais do país neste século.

 

-Não vote em candidato que se orgulha de ser conservador. Quem é assim pretende ficar engessado no tempo e, como já dizia Cazuza, ele não para.

 

-Não vote em candidato que defende moral, bons costumes, família tradicional, nada disso. Como já dizia Caetano Veloso, “o certo é saber que o certo é certo” e não ficar de olho na vida dos outros.

 

-Procure pesquisar um pouco sobre o que seus candidatos já realizaram. É uma ótima maneira de saber o que eles poderão fazer ou continuar fazendo.

 

-Se você é pobre, remediado, está ferrado financeiramente, vote em gente que não é rica. Os ricos são produto direto da desigualdade social e econômica, sendo assim, por uma questão de lógica – não política – eles defenderão a condição deles, que é consequência DIRETA da sua condição atual. Pense, reflita, é simples.

 

-Não deixe de votar, muita gente morreu ao longo da história para que você pudesse ir na urna depositar a sua vontade. Homens, mulheres, crianças…

 

-Se para evitar alguma vitória de um conservador regressista, você precisar do voto útil…vote. Mas pense bem se não é melhor você aproveitar a sua oportunidade de prestigiar aquele candidato em quem você realmente acredita. Pense bem. Reflita e vá na fé.

 

Se tudo der certo, com essas dicas, você vai ajudar o Brasil a sair deste pântano civilizatório em que se encontra.

 

Em tempo: época de pandemia, não se esqueça de seguir as orientações das autoridades, ou seja, não aglomere, vá de máscara e higienize suas mãos com álcool em gel quantas vezes for necessário.

 

Em tempo 2: uma boa opção para evitar o contato é baixar o aplicativo E-Título, gratuito, que gera automaticamente o seu título de eleitor digital, que você pode levar no celular. Além da praticidade, o app também te informa qual seu local de votação e traça uma rota para chegar rápido, entre outras coisas. É bem legal.

5+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *