Brittany Howard Anuncia Disco Solo e Apresenta Nova Música

 

Brittany Howard – vocalista/guitarrista do Alabama Shakes – lançará seu primeiro álbum solo, “Jaime”, em 20 de setembro pela ATO Records. Hoje, ela compartilhou a faixa principal, “History Repeats”.

 

“’History Repeats é uma música muito pessoal, pois é uma faixa que fala sobre nós como uma espécie humana. Nosso sucesso pode nos impulsionar, mas nossos fracassos repetidos nos impedem de evoluir para a harmonia”, diz Brittany Howard, que postou sua declaração sobre o álbum hoje cedo.

 

Howard gravou “Jaime” depois de uma viagem através dos EUA que a levou de Nashville a uma pequena casa em Topanga – uma cidade de condado de Los Angeles, localizada entre as montanhas e a praia. Ela intitulou o álbum por conta de sua irmã, que a ensinou a tocar piano e escrever poesia, e que morreu de câncer quando ainda eram adolescentes.

 

“O título é em memória, e ela definitivamente me moldou como um ser humano”, diz Brittany Howard. “Mas o disco não é sobre ela. É sobre mim. Eu sou muito sincera sobre mim mesmo e quem eu sou e o que eu acredito. É por isso que eu precisava fazer isso sozinha.”

 

Brittany trouxe um punhado de músicas acabadas para o estúdio do engenheiro Shawn Everett em Los Angeles. Lá começou a trabalhar com um grupo central do baixista do Alabama Shakes, Zac Cockrell, o inovador tecladista de jazz Robert Glasper e o baterista Nate Smith. Diferentes sons e abordagens começaram a surgir. Howard examina o ritual espiritual em “He Loves Me” e celebra o amor com “Georgia”. “Goat Head” é informada pela experiência de crescer como uma criança mestiça no Sul, enquanto “13th Century Metal” surgiu de Glasper e Smith tocando no estúdio.

 

“Para mim, não há folga – sou uma pessoa criativa e preciso criar, ou simplesmente me sinto estranha, não totalmente humana”, diz ela.

Jaime – Track Listing

History Repeats
He Loves Me
Georgia
Stay High
Tomorrow
Short and Sweet
13th Century Metal
Baby
Goat Head
Presence
Run To Me

 

Ouça:

 

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *