Arnaldo Antunes contra o burrismo

 

Transcrevemos abaixo o pronunciamento de Arnaldo Antunes sobre o uso indevido de sua canção, “O Pulso”, pelos burristas.

 

 

“Oi, gente.

Eu tô aqui, interrompendo meu feriado de Carnaval pra gravar esse depoimento indignado, porque eu acabei de ver que a música “O Pulso”, de minhba autoria, com Marcelo Fromer e Tony Belloto, na gravação dos Titãs, com a minha voz, foi usada num post num perfil de Instagram de Olavo de Carvalho e compartilhada com outros perfis da extrema direita, pra divulgar essa manifestação do dia 15 de março, em defesa desse governo, desse presidente, contra as instituições…

 

Eu queria dizer que esse uso é indevido, não autorizado e vai contra tudo aquilo que eu prezo, defendo, acredito…

 

Eu creio que, na verdade, as instituições como o Congresso Nacional, o Supremo Tribunal Federal preservam aquilo que nos resta de democracia e elas têm que ser defendidas. Enfim, é muito revoltante ver uma criação minha sendo usada contra todos os meus princípios.

 

Eu quero dizer que já estamos acionando judicialmente, pedindo pra que tirem do ar essa informação e, enfim, se responsabilize quem fez esse uso indevido.

 

Queria fazer esse esclarecimento aqui pra vocês. Muito obrigado.”

Arnaldo Antunes, 25 de fevereiro de 2020.

 

 

1+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *