Vem, Rock in Rio!

 

Sim, leitorxs, Célula Pop estará presente no Rock In Rio.

 

Vocês sabem: o festival terá sete dias e o site conseguiu credencial para acompanhar três deles:

 

Dia 28 de setembro – Neste dia teremos shows importantes para quem dá valor ao rock “alternativo”, ou, melhor dizendo, a este som que já foi chamado de alternativo mas continua por aí, vendendo milhões. Teremos Foo Fighters e Weezer no Palco Mundo. Já no Palco Sunset, teremos Whitesnake, com um show que promete ser um dos mais interessantes. Também teremos Titãs e convidados e Pavilhão 9. Como nem tudo são flores, amargaremos CPM22, Tenacious D e Detonautas.

 

Dia 03 de outubro – Aqui a parada será duríssima. Red Hot Chili Peppers, Panic At The Disco, Nile Rodgers e … Capital Inicial estarão no Palco Mundo. Estaremos presentes por conta de Nile e sua Chic Band, que vão recriar o repertório do famoso combo novaiorquino de disco music e passar a régua nas muitas composições do guitarrista que foram sucesso na voz de gente como David Bowie, Madonna, Duran Duran e Daft Punk. No Palco Sunset, presenciaremos um dia quase específico do hip hop nacional, com um supercombo chamado Hip Hop Hurricane, com Rael, Rincon Sapiência, Baco Exu do Blues e mais uma galera. Além deles, Emicida e o sensacional duo Ibeyi, além de um troço chamado Pará Pop e a boa banda Francisco El Hombre.

 

Dia 06 de outubro – Este será o dia de Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Paralamas do Sucesso. Pareceria – exceto por Paralamas – um dia para se esquecer, mas, no Palco Sunset, teremos, pela primeira vez em terras brasileiras, o King Crimson. Banda decisiva para o rock progressivo – e para o rock, em geral – o KC é um expoente da criatividade. Robert Fripp é uma espécie de João Gilberto da guitarra elétrica e será sensacional vê-lo de perto. Ainda teremos neste dia uma interessante combinação de estilos, com o Terno e a banda portuguesa Capitão Fausto; o trio niteroiense Melim e Lulu Santos e Silva, que parece um nome só, mas é apenas o veterano jurado do The Voice recebendo o compositor e cantor capixaba.

 

Nos outros dias estaremos no sofá, porque não temos mais perna para acompanhar sete dias de festival, mas faremos resenhas bem humoradas de tudo o que aparecer na telinha dos insofismáveis canais Bis e Multishow, cujas coberturas, vocês sabem, contribuem para este caos que é o Rock In Rio.

 

É isso. Célula Pop, menos de um ano de existência, totalmente independente, está credenciada oficialmente para o Rock In Rio. Creiam, isso não é nada fácil de acontecer e, se há gente responsável por isso, é você, que nos lê e prestigia.

 

Obrigado.

1+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *