The Jacksons: muito além de Michael

 

 

 

A Epic Records e Legacy Recordings, a divisão de catálogo da Sony Music Entertainment, lançaram  edições digitais expandidas dos álbuns clássicos gravados pelo grupo The Jacksons à medida que construíam suas origens na boyband Jackson 5 e surgiam como avatares de uma revolução R&B/pop.

 

Estão disponíveis, desde o dia 12 de fevereiro,  as versões  digitais expandidas dos álbuns “The Jacksons” (1976), “Goin ‘Places” (1977) e “Destiny” (1978). Cada título inclui o álbum original em sua totalidade, junto a faixas bônus. Estes três álbuns constituem a primeira parte desses relançamentos.

 

Originalmente lançado em 1976 pela Epic Records/Philadelphia International Records (PIR), “The Jacksons” foi o primeiro álbum de estúdio do grupo gravado com o irmão mais novo Randy. Foi também o primeiro a ser lançado por sua nova gravadora e o primeiro com o nome “The Jacksons”. Com produção/produção executiva dos lendários hitmakers da PIR, Kenneth Gamble e Leon Huff, “The Jacksons” gerou “Enjoy Yourself” (o primeiro hit Top 10 escrito por Gamble-Huff em dois anos), “Show You the Way to Go”, o primeiro número #1 no Reino Unido e “Good Times”.

 

Pela primeira vez, os Jacksons puderam escrever e gravar seu próprio material para um álbum e os resultados incluíram “Style of Life”, escrita por Michael e Tito, e “Blues Away”, a primeira canção publicada escrita exclusivamente por Michael. Essas também se tornaram as duas primeiras gravações nas quais The Jacksons atuaram como produtores. “The Jacksons” alcançou a posição #36 na Billboard 200 e #6 nas paradas de R&B e se tornou o primeiro álbum dos Jacksons a ser certificado RIAA Gold. A versão digital expandida de “The Jacksons” inclui o álbum original mais quatro faixas bônus: “Enjoy Yourself” (7″ Extended Version), “Enjoy Yourself “(12” Version); “Show You The Way To Go” (7” Version) e “Living Together” (Dimitri From Paris Disco Re-Edit).

 

 

Lançado em outubro de 1977, “Goin’ Places” foi o segundo e último álbum dos Jacksons lançado pela joint venture Epic Records/PIR. O álbum estreou duas novas canções escritas pelos Jacksons: “Do What You Wanna” e o hit das pistas de dança “Different Kind of Lady”. “Goin ‘Places” vendeu mais de meio milhão de unidades em todo o mundo. The Jacksons levaram o álbum para a estrada em uma turnê de sucesso que foi do final de janeiro até meados de maio de 1978. A edição digital expandida de “Goin ‘Places” inclui o álbum original completo mais três faixas bônus: “Goin’ Places” (7” Version), “Find Me a Girl” (7” Version); e “Even Though You’re Gone” (7” Version).

 

 

Originalmente lançado pela Epic Records em dezembro de 1978, “Destiny”, o terceiro álbum de estúdio sob a alcunha The Jacksons, foi gravado em seu estúdio caseiro no complexo familiar de Hayvenhurst e no Dawnbreaker Studios em San Fernando, Califórnia. Pela primeira vez em sua carreira, os Jacksons produziram o álbum inteiro por conta própria, dando-lhes controle artístico completo sobre o repertório, composição, gravação e produção do álbum. Os Jacksons terminaram de gravar as faixas em alguns meses. Com exceção de “Blame It on The Boogie”, todas as músicas deste álbum foram escritas pelos Jacksons, incluindo o hit “Shake Your Body (Down To The Ground)” escrita por Michael e seu irmão mais novo, Randy.

 

 

“Destiny” fez jus ao seu nome, consolidando The Jacksons como um dos conjuntos mais vendidos do mundo. Lançado em outubro de 1978, o single “Blame It on the Boogie” atingiu a 8ª posição no Reino Unido, enquanto trazia The Jacksons de volta ao Hot 100 (11ª posição) nos Estados Unidos e alcançava a posição #3 na parada de Hot R&B. O segundo single do álbum, “Shake Your Body (Down to the Ground)” alcançou o Top 10, com “Destiny” alcançando a posição #3 na parada Billboard Black Albums e #11 na parada Pop Albums. “Destiny” é o primeiro álbum dos The Jacksons a alcançar o status de RIAA Platinum e já vendeu mais de quatro milhões de cópias em todo o mundo. A turnê Destiny foi uma sensação internacional. A edição digital expandida de “Destiny” inclui o álbum original em sua totalidade, bem como seis faixas bônus: “Shake Your Body (Down to the Ground)” (7” Version); “Destiny” (7” Version), “Blame It On the Boogie “(12” Version John Luongo Disco Mix); “Shake Your Body (Down To The Ground)” (12″ Version John Luongo Disco Mix); “That’s What You Get (For Being Polite) (12″ Version); e “That’s What You Get (For Being Polite)” (DJ Reverend P Edit).

 

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *