Pra passar o sábado de carnaval em casa

 

 

Como sabemos, esse ano o carnaval é em casa. Isso é indiscutível e apoiado por nós: na Coluna Coringa já publicamos opiniões de diversos artistas e outros profissionais envolvidos com a folia que reforçam esse posicionamento. Nada mais certo, respeitoso e prudente.

 

Mas isso não quer dizer que o sábado vai ser desanimado – no dia 13 de fevereiro o leitor já tem uma opção para aprender e se distrair. É o Festival Viva Percussão Verão, que em sua quarta edição vai oferecer workshops online e apresentações musicais. Além disso, incluirá oficinas presenciais no Instituto Dom Pixote, no Morro dos Macacos, Rio de Janeiro, no início do mês de março.

 

O evento será transmitido no sábado, dia 13 de fevereiro, a partir das 14h (workshops) e 18h (shows), pelo Canal do YouTube do Viva Percussão.

 

Programação

 

A programação do dia 13 começa às 14h com as Oficinas de Percussão Brasileira. O primeiro tema é percussão afro-brasileira, com as dicas e ensinamentos especiais de Djalma Corrêa (14h) e de Carlos Negreiros (15h).

 

Em seguida, Beloba (16h) e Marcos Esguleba (17h) vão falar e mostrar a percussão do samba. Para manter o isolamento social, os workshops serão realizados nas casas de cada um dos percussionistas, mantendo todas as regras de segurança e proteção à saúde.

 

O percussionista Marcos Suzano, curador do evento, vai abrir as apresentações musicais do Festival Viva Percussão com um show solo, às 18h. Suzano – que já tocou com Lenine, Gilberto Gil, Zizi Possi, Marisa Monte, Zé Kéti e outros – participa do Festival desde sua primeira edição, em 2018. Em seguida participarão Marco Lobo (18h30), Pandeiro Repique Duo (19h), o diretor musical Tuti Rodrigues e Fabrício Reis (19h30), Nene Brown e Pedrinho (20h) e Lan Lanh (20h30). Marcelo Amaro e Joás Santos vão encerrar a programação às 21h.

 

O Viva Percussão foi criado por Marcelo Amaro, percussionista, cantor, compositor, educador musical, produtor executivo e musical do projeto. A iniciativa, que foi contemplada com o Prêmio Fomento a Todas às Artes, é uma realização do Viva Percussão e tem produção da Espiral Soluções Socioculturais, por meio da Prefeitura do Rio com a Lei Federal Emergencial Aldir Blanc. “O Festival é uma forma de mostrar ao público as novidades que estão sendo cultivadas por esses profissionais incríveis que o Brasil tem”, explica Marcelo.

 

Oficinas darão origem a uma Orquestra

 

Uma das novidades do Festival este ano são as oficinas de instrumentos presenciais para jovens de 7 a 16 anos, na ONG Dom Pixote, no Morro dos Macacos. A ideia é deixar como legado a Orquestra Viva Percussão que terá atividades frequentes na comunidade. “O projeto ministrará duas oficinas de confecção de instrumentos musicais étnicos e apresentações. Queremos potencializar talentos da favela e transformar esses jovens em multiplicadores nas atividades culturais e educativas realizadas junto a ONG Dom Pixote”, explica Marcelo.

 

As redes sociais do Viva Percussão estão logo abaixo. Boa folia em casa!

Instagram – @vivapercussao

Facebook – @vivapercussao

YouTube – https://bit.ly/youtubevivapercussao

Flickr – https://bit.ly/3iAp66q

 

 

 

+2

Celso Chagas

Celso Chagas é jornalista, compositor, fundador e vocalista do bloco carioca Desliga da Justiça, onde encarna, ha dez anos, o Coringa. Cria de Madureira, subúrbio carioca, influenciado pelo rock e pela black music, foi desaguar na folia de rua. Fã de poesia concreta e literatura marginal, é autor do EP Coração Vermelho, disponível nas plataformas digitais.

One thought on “Pra passar o sábado de carnaval em casa

  • 6 de fevereiro de 2021 em 06:15
    Permalink

    Em nome do projeto Viva Percussão, lhe agradeço Celso! Vida longa à Célula Pop.
    Gratidão imensa!

    0
    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *