Conheça MURAIS

 

 

Em uma das playlists de Hélio Morais no Spotify, estão várias influências do baterista português. E lá temos Childish Gambino, Alabama Shakes, Tame Impala, Dirty Projectors e … Boogarins. Hélio, que segura as baquetas nas bandas Linda Martini e PAUS, lá de Portugal, está dando partida numa simpática carreira solo, tendo escolhido Benke, justamente do Boogarins, para produzir este primeiro trabalho, que vai se chamar MURAIS. O lançamento está previso para setembro deste ano, via Sony em Portugal e Primavera Labels, selo do Primavera Sound, nos outros países.

 

O disco vai trazer, segundo a informação da gravadora, “uma faceta desconstruída daquele que é normalmente visto pelo público batendo forte na bateria das duas bandas que participa”.

 

O primeiro single/clipe lançado foi da música “Não Sou Pablo Não Sou Nada” e na sexta passada, dia 17, chegou o segundo single, chamado “Catatua” – que também já ganhou clipe.

 

O álbum foi gravado entre Brasil e Portugal. Hélio já esteve no país algumas vezes com os PAUS, inclusive, gravaram o EP “LXSP” no Red Bull studios, com produção de Kastrup e participação de Dinho Almeida (Boogarins), Maria Beraldo e Edgar, em São Paulo, em meados do ano passado.

 

A julgar pela belezura das duas canções, estamos a esperar – como diriam os patrícios – uma belo trabalho autoral e cheio de nuances.

 

Conheça.

 

 

 

1+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *