Youtube contra a quarentena

 

 

Sabemos que as redes sociais estão desempenhando um papel decisivo durante a quarentena da Covid-19. Seja para manter as comunicações entre as pessoas, seja para viabilizar a manutenção de trabalhos e fluxos de informação, enfim, sem elas, provavelmente estaríamos muito pior. As redes também estão ajudando na questão do entretenimento. Serviços de streaming não podem ser considerados “redes sociais”, mas o Youtube, sim. O site de vídeos já é o segundo mecanismo de busca mais acessado no mundo, atrás apenas do Google. Só para constar, o Youtube pertence ao Google desde 2006, alguns meses após sua criação.

 

Os números do Youtube impressionam. São quase 2 bilhões de usuários conectados por mês e o avanço rápido sobre a programação dos canais de TV convencionais. Cada vez mais gente assiste vídeos do Youtube em vez dos programas tradicionais da TV. Por conta disso, da facilidade, da gratuidade e da quarentena, resolvemos dar uma garimpada e recomendar aqui alguns canais e vídeos bacanas para dar uma aliviada na rotina de nossos leitores, sempre levando em conta a nossa preocupação com cultura pop, especialmente música e cinema. Lembrem-se: se desvincular das redes de TV hegemônicas significa construir um pensamento livre, além de contribuir para o enfraquecimento desses conglomerados. É, portanto, uma atitude política altamente bem-vinda.

 

 

– Amoeba Music – A famosa loja de discos americana tem um canal bem legal no Youtube, no qual posta alguns shows – realizados no interior das filiais – e a grande cereja do bolo: a série “What’s In My Bag?”, na qual artistas são convidados a contar que discos, filmes, posters etc estão comprando naquela ocasião. Os relatos são sensacionais mas você precisa ter um conhecimento razoável de inglês para poder compreender, mesmo com as legendas que o Youtube fornece. Do New Order ao Duran Duran, de Dave Grohl a Joss Stone, de Ethan Hawke a Shirley Manson, a lista é enorme. Diversão garantida para amantes da discofilia.

 

 

– Gabriela Prioli – A advogada que se tornou fenômeno de visibilidade ao ser convidada para debater assuntos da atualidade, especialmente sobre o governo e a pandemia de Covid-19. Gabriela posta vídeos com frequência e aborda vários temas, como livros preferidos e relacionamentos abusivos. Ela também fala sobre política de descriminalização das drogas.

 

 

– Canal dos Caçadores – Para quem gosta de comilança e humor, esta é uma boa pedida. Juliana e Paulo são dois pilotos de helicóptero que têm uma paixão em comum: comer. Eles postam comentários sobre restaurantes, pratos, lançamentos, ovos de Páscoa e todo tipo de item que você encontra nas prateleiras do mercado. Quando viajam, fazem vídeos em restaurantes gringos e dão dicas de onde comer por um preço justo. Há pouco mais de dois anos eles tiveram dois gêmeos que já estão começando a participar das gravações. De vez em quando rolam vídeos especiais, como o sensacional jantar de Natal de 2019 ou a perseguição a clientes em restaurantes de comida a quilo. Altamente recomendado.

 

– Mauro Cezar Pereira – O comentarista esportivo da ESPN Brasil tem seu canal próprio no Youtube – assim como outros da emissora, Jorge Nicola, Gustavo Hofman, Ubiratan Leal – e posta vídeos diários sobre os jogos da rodada, análises, trechos dos programas da ESPN Brasil no qual aparece e conteúdos especiais. Para quem é fã de seu estilo, o canal é obrigatório.

 

– Bertozzi Pelo Mundo – Outro comentarista da ESPN Brasil, Leonardo Bertozzi também tem seu canal, mas seu conteúdo é bastante específico: futebol internacional, especialmente futebol italiano e alemão, com análises, vídeos de partidas e times históricos e muito mais. Bertozzi é um grande cara, analisa o futebol com afeto e seu canal retrata sua paixão.

 

 

– DJ DiscocatV2 – O DJ Discocat é canadense e seu canal é um oásis para quem gosta de remixes e versões estendidas à moda antiga. Sem interferir com eletrônica, ele oferece colossais variações de clássicos da música pop de todos os tempos, num repertório que vai de Jorge Ben a Abba, passando por Barry White, Marvin Gaye e centenas de outros. Diversão garantida.

 

 

– Boteco do JB – Júlio Bernardo é um crítico gastronômico pouco ortodoxo. Adepto da boa bebida, da boa boemia e com uma visão rara, ele vai em estabelecimentos tradicionais de São Paulo e conta a história dos lugares, entrevista os donos e costuma desancar os gourmets de última hora. Ele tem várias séries, como Gigantes do Rango, lives e muito mais. Seus vídeos com os jurados do Masterchef para o UOL e suas resenhas de ovos de Páscoa são especialmente imperdíveis.

 

– Showlivre – Canal do programa apresentado por Clemente, no qual bandas e artistas se apresentam, sempre tocando ao vivo. Referência absoluta no ramo.

 

– Panelaço Panelaço é o programa de entrevistas e culinária vegana do João Gordo, que deixou de comer carne e outros itens de origem animal há tempos. Todas às quintas feiras ele abre as portas da sua própria casa para entrevistar um convidado, enquanto um chef prepara um prato vegano.

 

– Biscoito Fino – Canal do selo de música nacional. Shows, entrevistas e bom conteúdo para quem gosta de música feita aqui.

 

– Galãs Feios Humor e opinião sobre política, o universo masculino e a cultura pop em geral pelos amigos Helder Maldonado e Marco Bezzi, que destilam seu ódio festivo pra falar também de música, cinema, TV e celebridades. A dupla que mais denuncia os golpes dos homens.

 

– Jimmy Kimmel Live – Canal do talk show americano, com entrevistas, programas completos e apresentações ao vivo.

 

– The Tonight Show Starring Jimmy Fallon – Outro talk show americano, mas com um perfil diferente. Aqui vale – muito – ver os quadros cômicos, como as batalhas de dublagem, por exemplo.

 

 

– Last Thing On My Phone – Na verdade, este é um quadro do canal da revista Glamour. Não conheço muito o conteúdo do resto, mas as perguntas feitas para gente como Kate McKinnon e Olivia Wilde já valem a recomendação. Aliás, Kate McKinnon, comediante do Saturday Night Live, talvez tenha a melhor voz da atualidade.  Se a sua participação no Last Thing…não alegrar seu dia, poucas coisas irão.

 

– Isabela Boscov – Crítica de cinema da revista Veja, responsável por um dos poucos conteúdos válidos na publicação, Isabela tem conhecimento e bom humor. Sua análises são boas mas seu canal está meio defasado por conta da paralisação dos cinemas por conta da pandemia. Mesmo assim, há vídeos em boa quantidade sobre filmes que já estão disponíveis em streaming.

 

– Reverb – O canal é de uma comunidade mundial de compra e venda de instrumentos musicais, mas, na prática, é uma plataforma imensa de vídeos sobre uso de instrumentos e músicas e recriações de canções. A série “The Synth Sounds” é especialmente sensacional, pois destrincha os teclados e sintetizadores utilizados em grandes gravações da música pop.

 

– Later With Jools Holland – O famoso programa da BBC Two tem seu canal no Youtube mas ele funciona muito mais como um centro de postagem de vídeos relacionados ao programa. Há shows inteiros, apresentações avulsas, uma festança.

 

– NPR Music – A National Public Radio é uma rede americana de emissoras de rádio indepententes e sem fins lucrativos. Sua programação é retransmitida por mais de mil estações, além de conteúdo gerado em sites e portais. No Youtube o canal veicula documentários, informações e a cereja do bolo, os Tiny Desk Concerts, que são apresentações intimistas de artistas independentes e/ou consagrados – ou ambos. Um bom exemplo: os Black Crowes estavam lá há duas semanas. Imperdível.

 

– Vogue – O canal da revista feminina mais importante do mundo tem conteúdo sensacional, especialmente os vídeos de perguntas para atrizes, cantoras e outras, sempre fora do clichê. O maior clássico talvez seja Florence Pugh provando onze pratos tradicionais da culinária britânica, altamente sensacional.

 

 

– Canais de bandas e artistas – Procure que você vai encontrar canais oficiais (mais ou menos atualizados) de seus favoritos e favoritas. Arcade Fire, Radiohead, Pearl Jam, David Byrne, todos eles estão no site.

 

3+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

2 thoughts on “Youtube contra a quarentena

  • 3 de maio de 2020 em 16:57
    Permalink

    CEL, ótimas sugestões!

    Você conhece o canal do Rick Beato? Olha, é simplesmente sensacional o conteúdo. Diria que é praticamente obrigatório pra quem gosta MESMO de música. A sessão ‘What Makes This Song Great’ tem senhoras aulas sobre o segredo de qualidade de grandes canções de diversos artistas. Abraço!

    1+
    Resposta
    • 4 de maio de 2020 em 17:16
      Permalink

      Rapaz, não conheço. Vou conferir. Obrigado pela dica.

      1+
      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *