“The Genius Of Aretha Franklin” chega às plataformas digitais

 

 

 

O álbum “The Genius Of Aretha Franklin”, já disponível em todas as plataformas digitais, surgiu após a National Geographic lançar a terceira temporada da premiada série de antologias “Genius”, “Genius: Aretha”. A terceira parte será a primeira minissérie definitiva e roteirizada sobre a vida da aclamada Rainha do Soul, que faleceu aos 76 anos, em agosto de 2018. A série será estrelada pela indicada ao Oscar Cynthia Erivo, no papel de Aretha Franklin.

 

A produção apresenta muitas das maiores gravações e canções de sucesso de Aretha Franklin, incluindo “I Never Loved a Man (The Way I Love You)”, “Chain of Fools e Baby” e “I Love You”. Além disso, o projeto traz “I Knew You Were Waiting for Me”, “Freeway of Love e Sisters Are Doin’ It for Themselves”, esta última, gravada com o duo pop Eurythmics, em 1985.

 

 

Aretha nunca é demais.

 

 

Todas as faixas da compilação aparecem em versões remasterizadas no ano passado, o que é sempre bom para fãs mais dedicados.

 

A tracklist completa de “The Genius Of Aretha Franklin”:

I Never Loved A Man (The Way I Love You) [2020 Remaster] 02:51

Do Right Woman – Do Right Man (2020 Remaster) 03:15

Respect (2020 Remaster) 02:26

Baby I Love You (2020 Remaster) 02:43

(You Make Me Feel Like) A Natural Woman [2020 Remaster] 02:44

Chain Of Fools (2020 Remaster) 02:47

(Sweet Sweet Baby) Since You’ve Been Gone [2020 Remaster] 02:24

Ain’t No Way (2020 Remaster) 04:13

Think (2020 Remaster) 02:18

I Say A Little Prayer (2020 Remaster) 03:34

Bridge Over Troubled Water (2020 Remaster) 05:33

Rock Steady (2020 Remaster) 03:14

Day Dreaming (2020 Remaster) 03:59

Until You Come Back To Me (That’s What I’m Gonna Do) [2020 Remaster] 03:27

Something He Can Feel (2020 Remaster) 06:26

 

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *