Greta Thunberg é “Personalidade do Ano” na Time

 

Um dia depois do atual ocupante da Presidência da República chamá-la de “pirralha”, a ativista sueca Greta Thunberg é eleita a “Personalidade do Ano” pela revista americana Time.

 

Greta, que tem 15 anos, surgiu nas pautas dos veículos de comunicação ao protestar por mudanças nas legislações sobre preservação do meio ambiente planeta afora. Ela começou na Suécia, nas escadas do parlamento, durante as sextas-feiras, pois precisava comparecer à escola. Por conta deste engajamento, Greta deixou de comer carne, andar de avião e só compra o que realmente precisa. Filha de uma cantora lírica e um ator, ela teve uma formação familiar bastante progressista.

 

De 2018 pra cá, ela compareceu em encontros sobre a preservação do meio ambiente, tendo grande visibilidade na última Conferência das Nações Unidas sobre o assunto, quando bateu de frente com donald trump e fez um discurso emocionado e cortante sobre o assunto. Foi por conta dela que o protesto global sobre a defesa do meio ambiente atingiu mais de 4 milhões de pessoas, entrando para a história como a maior manifestação sobre o tema.

 

Claro, Greta desagrada os conservadores e velhacos em geral. Daí o desagrado desta gente em relação a ela. Sua eleição como “Personalidade do Ano”, mostra que ela tem força para continuar enchendo o saco dos poderosos e, mais importante que tudo, inspirando e conscientizando as pessoas sobre a importância do meio ambiente e das questões derivadas dele, como a priorização da agricultura familiar sobre os latifúndios e o uso de práticas sustentáveis no campo. Sua eleição é um chute no saco desta gente péssima. E a gente bate palmas.

 

Greta, Greta, Gretinha.

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *