BaianaSystem AfroSinfônico

 

Quem me conhece, sabe que sou meio chato com a participação de orquestras sinfônicas, filarmônicas ou de qualquer espectro em gravações de obras populares, especialmente como curiosidade ou uma forma de conferir alguma espécie de “selo” de relevância a uma canção ou artista.

Por outro lado, sou 100% a favor de experimentos que unam popular e clássico, de modo a amplificar e transformar seus mundos. Quando essa mistura é feita com inteligência e sensibilidade, o resultado, quase sempre, é ótimo e transformador.

Este é o caso das duas versões estendidas que O BaianaSystem está lançando, na esteira de seu ótimo álbum, “O Futuro Não Demora”; “Água” e “Fogo”, justamente as faixas que abrem e encerram o disco.

Ambas trazem a participação da Orquestra Afrosinfônica, que participou dos originais e segue como diferencial nas novas versões.  “Água” agora ultrapassa os cinco minutos de duração, enquanto “Fogo”, que tinha menos de dois minutos, agora vai além dos quatro, dando ao ouvinte várias perspectivas e revelações de sua melodia e dinâmica.

Ficha Técnica

01_ÁGUA

Russo Passapusso – voz

Jocafi – voz

Roberto Barreto – guitarra Baiana

Seko Bass – Baixo

Junix 11 – Guitarra

Daniel Ganjaman – Moog

Ubiratan Marques – Moog

Tatiana Lírio e Lívia nery – côro

Participação Orquestra Afrosinfônica

Arranjo, orquestração e piano acústico – Maestro Ubiratan Marques

Arranjo de base – Seko Bass / Ubiratan Marques e Russo Passapusso

Flauta 1 – Nilton de Azevedo

Flauta 2- Berta Pitanga

Clarinete 1 – Indira Dourado

Clarinete 2 – Renata Pitanga

Saxofone alto – Gleison Coelho

Saxofone Tenor – Tukano

Saxofone Barítono – Vinícius Freitas

Trompete e Flugelhorn 1 – Everaldo Pequeno

Trompete e Flugelhorn 2 – Rogerys Machado

Trombone 1 – Thim Vieira

Trombone 2 – Roberta San

Tuba – Carlos Eduardo Alves

Contrabaixos – Marcus Sampaio e Ângelo Santiago

Atabaques – Nem Cardoso

Jason Wild – Caxixi

Lucas de Gal -Vibrafone e agogô

Shake balde – Japa System

 

 

02_FOGO

(Seko Bass / Roberto Barreto / Russo Passapusso/ Bira Marques)

Russo Passapusso – voz

Roberto Barreto – guitarra Baiana

Sekobass – BaixoJunix 11 – Guitarra

Ubiratan Marques – Piano

Participação Orquestra Afrosinfônica

Arranjo, orquestração e piano acústico – Maestro Ubiratan Marques

Arranjo de base – Seko Bass / Ubiratan Marques e Russo Passapusso

Flauta 1 – Nilton de Azevedo

Flauta 2- Berta Pitanga

Clarinete 1 – Indira Dourado

Clarinete 2 – Renata Pitanga

Saxofone alto – Gleison Coelho

Saxofone Tenor – Tukano

Saxofone Barítono – Vinícius Freitas

Trompete 1 – Everaldo Pequeno

Trompete 2 – Rogerys Machado

Trombone 1 – Thim Vieira

Trombone 2 – Roberta San

Tuba – Carlos Eduardo Alves

Contrabaixos – Marcus Sampaio e Ângelo Santiago

Repique – Nem Cardoso

Repique e Garrafa – Jason Wild

Lucas de Gal -Vibrafone, tambor de mola, conga e surdo

Japa System – Repique e surdo

Ícaro Sá – Caixa e repique

Moog – Daniel Ganjaman e Ubiratan Marques

 

 

ORQUESTRA AFROSINFÔNICA

Maestro Ubiratan Marques

Nilton de Azevedo Flauta 2 – Berta Pitanga Clarinete 1 – Indira Dourado Clarinete 2 – Renata Pitanga Saxofone alto – Gleison Coelho Saxofone Tenor – Tukano Saxofone Barítono – Vinícius Freitas Trompete 1 – Everaldo Pequeno Trompete 2 – Rogerys Machado Trombone 1 – Thim Vieira Trombone 2 – Roberta San Tuba – Carlos Eduardo Alves Contrabaixos – Marcus Sampaio e Ângelo Santiago Repique – Nem Cardoso Repique e Garrafa – Jason Wild Lucas de Gal -Vibrafone, tambor de mola, conga e surdo

0

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *