Operação Será: Carlos Trilha se pronuncia

 

 

O tecladista e produtor Carlos Trilha, que trabalhou com a Legião Urbana e com Renato Russo, a partir de 1991, se pronunciou diante da repercussão da Operação Será, que apreendeu material que conteria canções inéditas do cantor e compositor da Legião Urbana.  Ele fez postagem em seu perfil no Facebook, reproduzida abaixo:

 

 

“Diante das centenas de mensagens e dezenas de chamadas que recebi ontem devido à repercussão da operação ” Será” me vi obrigado a me manifestar para esclarecer alguns pontos a quem interessar possa:

 

1 – A operação não se deu em meus estúdios.

 

2 – Marcelo Froes nunca trabalhou com Renato Russo e o mesmo nunca gravou no estúdio do jornalista-pesquisador que se auto intitula produtor musical do artista.

 

3 _ Renato Russo só gravou em 5 estúdios, EMI, Impressão Digital, Discover, Som Livre e Ar (ultimo estúdio utilizado pelo artista).

 

4 – Renato Russo só teve um produtor musical e ele se chama Carlos Trilha.

 

5 – Não existem músicas inéditas. Existem letras não usadas por Renato que estariam sendo musicadas por terceiros, escolhidas pelo Jornalista Marcelo Froes antes da administração do espólio ser transferida para o herdeiro dos direitos.

 

6 – As tais “versões inéditas” de músicas que já existem é quase certo que sejam remixagens utilizando as vozes guia das faixas que possuíam este registro. ( Renato odiaria isso).

 

7 – O que existia de material inédito já foi totalmente expremido  (sic) pelos abutres de plantão.

 

É realmente uma pena que a morte de um artista conduza sua obra à um universo bizarro de pessoas de critério artístico duvidoso que nunca estiveram próximas à (sic) ele.”

2+

CEL

Carlos Eduardo Lima (CEL) é doutorando em História Social, jornalista especializado em cultura pop e editor-chefe da Célula Pop. Como crítico musical há mais de 20 anos, já trabalhou para o site Monkeybuzz e as revistas Rolling Stone Brasil e Rock Press. Acha que o mundo acabou no início dos anos 90, mas agora sabe que poucos e bons notaram. Ainda acredita que cacetadas da vida são essenciais para a produção da arte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *